ECO Aquecedores & Energia Fotovoltaica

ECONOMIA SUSTENTÁVEL

Economia & Sustentabilidade Andam Juntas na ECO Aquecedores.

O mundo passa por um grande desafio que envolve toda a humanidade, tão acostumada a utilizar a energia proveniente de fontes não renováveis como o carvão, o petróleo ou o gás natural.

Mesmo em meio a previsões que vez ou outra aparecem na mídia decretando o fim destas fontes na natureza, o fato é que promover o desenvolvimento sustentável é uma tarefa urgente e imprescindível para a continuidade da vida humana no planeta.

energia solar desempenha um papel importantíssimo nessa transição. Mas por que esse tipo de energia é a melhor opção para o futuro?

O próprio nome já explica o motivo: apesar de serem extraídas da natureza, elas não podem ser recompostas.

Dados divulgados em 2016 pela Agência Internacional de Energia (IEA) apontam que o consumo proveniente de fontes não limpas, como o carvão, o petróleo e o gás natural crescerá relativamente menos nos próximos anos. Ainda assim, elas continuarão sendo utilizadas para suprir o aumento estimado em 30% na demanda de consumo até 2040 ‒ e continuarão representando mais da metade da produção, cerca de 70%.

Já no Brasil, de acordo com dados divulgados pelo Ministério das Minas e Energia (MME), o uso de fontes não renováveis para a produção de energia representou 58,8% do total em 2015, sendo:

  • 37,3% oriundos de petróleo e derivados;
  • 13,7% de gás natural;
  • 5,9% de carvão mineral;
  • 1,3% de urânio;
  • 0,6% de outras fontes não limpas.

Os resultados dessa dependência energética não renovável podem ser sentidos de várias maneiras, principalmente em relação a questões socioeconômicas e ambientais, causando dependência de países em relação a produtores e o grande impacto no efeito estufa por conta da alta taxa de liberação de gases tóxicos ao ambiente.

A utilização de energias renováveis para a produção de eletricidade aos poucos vem ocupando um espaço maior no mundo. No Brasil, há um plano para aumentar a participação dessas fontes de 10% para 23% (no caso da energia solar, eólica e biomassa) até 2030 ‒ prevendo um corte de 43% nas emissões domésticas de CO2.

Segundo o relatório sobre energia solar no Brasil e no mundo divulgado esse ano pelo MME, em 2015 o mundo contava com uma potência solar instalada de 234 Gigawatts (GW), sendo que a geração total foi de 253 Terawatts-hora (TWh). Em 2018, o Brasil deverá aparecer na lista entre os 20 maiores países produtores desse tipo de energia, gerando uma média de 2,6 GW.

Em relação à geração de energia solar domiciliar, que utiliza o sistema fotovoltaico, estudos do Plano Nacional de Energia (PNE 2050) estimam que até 2050, 18% das casas brasileiras produzirão energia e 20% terão coletores de aquecimento de água.

Em um mundo onde até 2040 pelo menos 500 milhões de pessoas ainda não terão acesso à eletricidade (de acordo com relatório divulgado pela IEA), as vantagens sociais e ambientais da energia solar são inúmeras. É uma energia limpa, eficiente, livre de carbono e econômica.

O nosso potencial brasileiro é enorme. E o mais curioso é que os maiores índices de irradiação solar se encontram em regiões de baixo desenvolvimento econômico. Segundo o MME, a Região Nordeste apresenta um dos maiores índices do mundo entre as regiões geográficas.

Além de termos excelentes reservas de lítio e silício ‒ principais matérias-primas dos painéis fotovoltaicos e de baterias ‒ estima-se que as energias renováveis criem cinco vezes mais postos de trabalho do que as convencionais. Na área rural, por exemplo, a instalação de painéis fotovoltaicos acima de 2 metros de altura pode favorecer o cultivo de legumes e hortaliças.

Depois de todos esses dados e projeções, podemos concluir que há luz no fim do túnel do desenvolvimento sustentável ‒ e ele passa, sem sombra de dúvidas, na geração de energia solar.

Certificação INMETRO

A ECO Aquecedores foi a 1ª empresa distribuidora do aquecedor solar a vácuo a submeter seus produtos para a análise do INMETRO, atentando assim a Qualidade dos nosso produtos.

Atualmente a Certificação pelo INMETRO é Obrigatória para todos os Fabricantes de Aquecedores Solares. A ECO Aquecedores possui este certificado quando ainda  não havia esta obrigação. 

A partir de março de 2016 é proibido fabricar, importar ou vender qualquer tipo de aquecedor solar que não tenha certificação do INMETRO. As empresas que desrespeitam a legislação ao vender produtos sem a certificação do INMETRO, desrespeitam também diretamente seus clientes, e ainda podem estar comercializando produtos de baixa qualidade pois são produtos que não foram submetidos nenhuma análise técnica que pudesse aferir sua qualidade e desempenho.

Produtos  certificados pelo INMETRO assegura maior qualidade, desempenho e segurança de nossos produtos.

Se você encontrar alguma empresa comercializando aquecedor solar sem o selo do INMETRO, denuncie clicando aqui. Sua denúncia é muito importante para todos!

Outros Certificados

O aquecedor solar a vácuo da Eco Aquecedores atende as normas de certificação mundiais. Veja abaixo:

Certificado conforme portaria 352: Compulsório Os produtos da Eco Aquecedores são certificados conforme a portaria 352/2012 do INMETRO. As normas da portaria exigem que os produtos testados ofereçam qualidade e segurança ao consumidor.

Certificado Europeu: Extremamente rígido este certificado garante que os produtos que o possuem atendem as normas da comunidade europeia. Publico extremamente exigente que visa antes de tudo segurança e qualidades nos produtos que compram.

A fabrica possui certificação ISO 9001 aonde rege controle de todos os processos da empresa para que um produto seja fabricado com garantias de que ao longo do tempo a qualidade atestada em uma amostra será reproduzida continuamente nos produtos que vão para o mercado. Extremamente detalhista quanto como um produto deve ser produzido garante também melhoria continua no sistema de gestão e na produção.

PRECISA DE AJUDA? Fale Com a ECO Aquecedores.